Cineart Filmes garante diversidade de conteúdo para 2019

Falta emoção, mas sobra talento em Emily Blunt em O Retorno de Mary Poppins
27 de dezembro de 2018
Aggretsuko, um especial não tão metal assim
28 de dezembro de 2018
rx online

A Cineart Filmes entra em seu terceiro ano de atuação no mercado de distribuição reforçando o compromisso em oferecer conteúdos audiovisuais que reverenciam a arte do cinema, abordando também temas atuais e diversificados. Sempre de olho em novos diretores e em projetos que possam proporcionar ao público uma experiência cinematoráfica de altíssima qualidade, a distribuidora já confirmou algumas novidades para o primeiro semestre de 2019. 

O primeiro lançamento do próximo ano é a produção sérvia “Shade – Entre Bruxas e Heróis”, longa infantojuvenil premiado nos festivais de Toronto e do Rio em 2018, do jovem diretor sérvio Rasko Miljkovic. Com estreia no dia 24 de janeiro, o filme traz a história de Jovan, um garoto de 10 anos, com leve paralisia cerebral, acostumado a sempre fugir da realidade no mundo dos super heróis, até que embarca em uma caça às bruxas de verdade ao lado de sua nova amiga Milica. O filme é um honesto retrato de superação, construído a partir de uma narrativa lúdica e delicada.  

Nos meses seguintes, também chega às telonas brasileiras o italiano “Entre Tempos”, segundo longa do diretor Valerio Mieli, que conta uma longa história de amor vista através das memórias e reflexões de um jovem casal. O filme, premiado no Festival de Veneza de 2018, foi também eleito pelo público do festival como melhor filme na categoria BNL People’s Choice Awards. Chega às telonas ainda no primeiro semestre de 2019, ainda sem data de estreia. 

Imagem de Entre Tempos

Outra aposta da Cineart Filmes para o novo ano é o finlandês “One Last Deal”, ainda sem título em português, dirigido por Klaus Härö, que mostra um galerista em final de carreira que descobre que pode ter feito o melhor negócio de sua vida. Além disso, em 2019 a distribuidora reforça o seu interesse em conteúdos nacionais com o brasileiro “Luna”, do diretor mineiro Cris Azzi, vencedor do Festival Panorama Coisa de Cinema, que narra a amizade de duas adolescentes de classes sociais diferentes que, em comum, buscam por autoafirmação e pertencimento.  

De acordo com Thais Henriques, curadora da Cineart Filmes e que está à frente da distribuidora mineira, a seleção do catálogo é minuciosa e leva em conta produções que trazem temas contemporâneos e que ao mesmo tempo exaltam os recursos que só o cinema proporciona. “O nosso objetivo é trazer para o público o que há de relevante no cinema mundial. Por isso estamos sempre de olho em festivais, em tendências, em novos diretores e em projetos de diferentes países”, completa Thais, que, ao longo do ano, procura estar presente nos mais importantes festivais em busca de novos conteúdos e oportunidades. 

Redação Escrocríticas
Redação Escrocríticas
O Escrocríticas é uma página de críticas, artigos e notícias sobre cinema e séries. Nossa proposta é abordar de maneira descontraída o texto crítico, aproximando o público do nosso olhar analítico sobre o audiovisual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

T.J. Hockenson Jersey